O Graal > Em Portugal
Em Portugal

“Sem conhecidos, sem amigos, sem mobília, sem projetos bem definidos… Foi um salto no desconhecido que exigiu de cada uma de nós talentos e capacidades que nunca sonháramos ter.” *

Este foi o espírito com que as duas primeiras equipas “oficiais” partiram para Coimbra e Portalegre, em 1961. Eram os começos do Graal em Portugal. O movimento chegara a Portugal uns anos antes, em 1957, com Maria de Lourdes Pintasilgo e Teresa Santa Clara Gomes. Desde então muito aconteceu. O Graal constituiu-se como Associação de Caráter Social e Cultural em 1977, reconhecida como Pessoa Coletiva de Utilidade Pública em 1985.

Nos seus mais de 50 anos de experiência na dinamização e organização de iniciativas, o Graal tem procurado proporcionar à sociedade portuguesa, e em particular às mulheres, condições de valorização e educação permanente que conduzam ao desenvolvimento de competências de análise crítica e de mobilização para uma intervenção transformadora, bem como contextos de aprofundamento da fé e de partilha espiritual e comunitária.

Nos últimos anos, o Graal tem promovido programas e projetos que visam a igualdade de oportunidades entre as mulheres e os homens, a conciliação da vida profissional com outras esferas de vida, o reforço do papel das mulheres na liderança e tomada de decisão, a luta contra todas as discriminações, a educação para uma sociedade multicultural e para a cidadania planetária, a reflexão sobre o desenvolvimento e a cooperação com países africanos de língua oficial portuguesa.


Centros do Graal: Terraço e Golegã

 

 

 

 

 

 

 

Atualmente, em Portugal, há um Centro na Golegã e outro em Lisboa, o Terraço. Os Centros do Graal são pólos de referência para a vida e ação coletiva, espaços de acolhimento e voltados para fora, de criação de contextos que façam emergir o acontecimento, o talento de cada um dos seus membros, a festa, assim como iniciativas e projetos. São espaços onde se vão ensaiando novos estilos de vida, onde se experimenta a unidade e a comunhão entre as pessoas,  onde se procura reunir condições quer para a discussão do que se passa no mundo, quer para uma verdadeira busca espiritual. São espaços onde se pretende criar uma atmosfera em que cada momento tenha presente o valor simbólico dos gestos e dos objetos, as dimensões estética e cultural.

 

* In "Graal, 25 Anos de História"

Visite a nossa página no Facebook e siga-nos: Graal Portugal