Notícias > Encontro Internacional dos 15 anos do Banco de Tempo em Portugal
Notícias


Encontro Internacional dos 15 anos do Banco de Tempo em Portugal
30 de Novembro de 2017

No âmbito das comemorações dos 15 anos do Banco de Tempo em Portugal, realizou-se o "Encontro Internacional dos 15 anos do Banco de Tempo em Portugal" na Casa do Alentejo, em Lisboa, no dia 30 de novembro que reuniu mais de uma centena de pessoas.

O Encontro teve início com uma intervenção da contadora de histórias Cláudia Fonseca que, aqui e ao longo do dia, nos foi desfiando histórias sobre o Tempo.

Seguiu-se um painel coordenado pela Teresa Branco (coordenação Rede Nacional do Banco de Tempo) que contou com a participação de figuras relevantes do movimento do Banco de Tempo na Europa: Grazia Pratella (Presidente da Associazione Nazionale Banche del Tempo italiana), Rocio Cuevas (Coordenadora da rede de Bancos de Tempo da Associación Salud y Familia de Barcelona) e a Sarah Bird (Diretora do "Timebanking" no Reino Unido). AS três oradoras convidadas fizeram um ponto de situação do Banco de Tempo nos seus países e partilharam as suas visões acerca das dificuldades vividas, conquistas alcançadas e desafios a encarar no futuro do Banco de Tempo.

Foi um painel muito enriquecedor que reforçou a vontade, de todas as entidades representadas, de aprofundar a colaboração e de multiplicar as oportunidades de partilha de experiências, ideias, aprendizagens e abordagens inovadoras!

Ainda de manhã escutámos Lídia Martins (Conselho Coordenador do Graal) que evidenciou momentos chave da história do Graal em Portugal e no mundo, referiu-se às linhas orientadoras e objetivos deste movimento internacional que trouxe o Banco de Tempo Portugal e coordena a rede nacional. Eliana Madeira (Coordenadora da Rede Nacional do Banco de Tempo) fez um balanço positivo dos 15 anos do Banco de Tempo, fez uma breve retrospectiva da história do Banco de Tempo em Portugal, referindo algumas das dificuldades vividas e elencou os principais desafios a enfrentar no futuro do Banco de Tempo em Portugal.

Encerrou a manhã a presidente da Comissão para a Cidadania e a Igualdade, Dr.ª Teresa Fragoso em representação da Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, entidade que apoia estas comemorações que sublinhou a persistência das desigualdades na condição das mulheres e dos homens em Portugal, apontando alguns caminhos no sentido de as minimizar.

No arranque da tarde, ouviram-se as vozes das agências do Banco de Tempo: representantes das agências, segurando embrulhos de presente, artisticamente preparados pela agência do Banco de Tempo da Portela, disseram por que consideram que o Banco de tempo está de parabéns.

Foi depois lançada a publicação “Banco de Tempo|15 anos, 15 histórias”. Num primeiro momento, pudemos ouvir 8 dos 15 membros que nela são apresentados: a Alda Maria, Dulce Ferreira, Filipa Alves, Helena Pinto, Laura Dias, Libânia Neves, Manuela Marques e Rosália Martins. Foram entrevistadas pela jornalista Fernanda Freitas, que de forma divertida,  suscitou a partilha das histórias e a revelação dos ganhos e sentimentos que nascem no Banco de Tempo.

De seguida, num painel coordenado pela Helena Valentim (Graal), professora da Universidade Nova de Lisboa, ouvimos a fotógrafa Inês D’Orey exprimir a sua gratificação com este projeto de fotografia e Fernando Ilídio Ferreira, professor na Universidade do Minho que, em 15 pontos, colocou em evidência a “novidade” e as potencialidades desta publicação e do Banco de Tempo na resposta a algumas das demandas urgentes da atualidade. Helena Valentim terminou o encontro partilhando breves palavras sobre a publicação, cuja leitura remete para a importância das relações sociais construídas no Banco de Tempo -  um espaço de experimentação de novos modos de ser e viver em sociedade.

Terminámos em festa, no átrio da Casa do Alentejo, onde estava montada a exposição “Banco de Tempo|15 anos, 15 histórias”, com fotografias por Inês D´Orey. Foi neste cenário que ouvimos a atuação do Grupo Coral e Instrumental Vozes de Canaviais e cantámos os parabéns ao Banco de Tempo, pelos seus 15 anos em Portugal. As velas do bolo foram apagadas pela Margarida Santos, uma referência incontornável nesta nossa história coletiva.

Agradecemos a todas as pessoas que partilharam connosco a alegria deste Encontro comemorativo, que combinou momentos de convívio, reflexão e aprendizagem, partilha de experiências e contacto com expressões artísticas. Lançou-nos em novos caminhos e consolidou a convicção nas potencialidades do Banco de Tempo: vimos com clareza, através dos testemunhos e das diferentes intervenções, que o futuro que queremos construir já existe em muito do que fazemos acontecer no Banco de Tempo!